XI passeio BTT Trilhos da Raia em Idanha-a-Nova [ 2015 ]
Dia 11 de Outubro 2015

Crónica da ida ao XI passeio BTT Trilhos da Raia em Idanha-a-Nova, no dia 11 de Outubro de 2015.
Representantes do clube BTT Azeitão: Ismael Martins e Carlos Rocha.
Aldeia de Oleiros, 08H30 da manhã de sábado dia 10, tempo chuvoso e frio, cheguei, a esta aldeia, com o transporte, que nos iria levar ao destino da nossa aventura, já o Ismael estava pronto com o seu material, que depois de tudo arrumado e acomodado na carrinha, fizemo-nos à estrada.
A viagem foi feita com tranquilidade, pois tempo era o que não nos faltava, até porque com as condições climatéricas, que se fizeram sentir, no percorrer da maior parte do caminho, carecia de algum cuidado na condução.
Optámos por estradas municipais e nacionais, algumas eu diria regionais, com estradas da largura do carro, isto porque nos metemos em caminhos depois de nos termos enganado, mas lá seguimos.
12H30 e a fome começou apertar, chegámos a uma localidade chamada Oledo, quando vimos um placard dizendo: cozinha caseira e foi mesmo ali que nos deliciámos com um belo e saboroso repasto: Achegans pequenos fritos com com arroz de tomate e salada, sem antes provar-mos umas entradas compostas por: queijo fresco com doce de tomate e umas rodelas de chouriço, tudo bem regado com o vinho da casa.
Depois de bem saciados, retomámos o caminho que foi curto, uma vez que já faltavam poucos quilómetros, para chegarmos ao destino, Idanha-a-Nova.
Com o GPS do telemóvel, conseguimos chegar à Pousada da Juventude, onde pernoitámos, que afinal não tinha nada que enganar pois estava muito bem situada mesmo em frente à Casa do Benfica de Idanha, depois de acomodados no nosso quarto, fomos a Idanha-a-Velha, pois sabiamos, por informação de um velho amigo meu, que nesta remota aldeia, estava a decorrer uma feira do Casqueiro do estilo Medieval. Encontrámo-nos com esse meu amigo e esposa, que nos mostrou a Aldeia, onde fomos visitar um lagar de Azeite do ano I D.C. e uma Catedral Visigótica, onde assistimos a danças medievais, depois das despedidas, regressámos a Idanha-a-Nova para ir levantar os dorsais e respectivas ofertas. Fomos jantar a um restaurante ali perto, o Ismael escolheu uma bela posta de bacalhau assado e eu Vitela estufada, estava tudo uma delícia.
Manhã do dia 11 de Outubro 07H30, hora de tomar pequeno almoço, a chuva não dava tréguas, chegámos ao local perto da partida e sempre à espera que a chuva pará-se para sairmos do carro, o que nos moveu a ir, foi mesmo o facto de fazermos tantos quilómetros e gastar o que se já se tinha gasto.
Um passeio muito bem organizado, em todos os aspectos, o percurso foi bom, na nossa opinião, pouco técnico, mas um pouco duro porque com tanta chuva, transbordava-se lama por todos os lados, para acabar com a cereja no topo do bolo, culminou numa subida, ingreme e longa de uma calçada romana.
Depois das nossas meninas levarem uma mangueirada, fomos a um merecido banho nos balneários do ginásio duma escola secundária. O almoço foi o tradicional porco no espeto com arroz de feijão, bebida, fruta, tudo à discrissão.
A viagem de regresso a casa também decorreu com tranquilidade.
Apesar do mau tempo, foi mais uma boa experiência e um bom fim de semana, com a sempre agradável companhia do amigo Ismael Martins.

 

Texto de: Carlos Rocha
Saudações bttistas
Clube BTT de Azeitão