Usuário Senha Registe-se aqui

Dicas uteis e conselhos

 

A escolha da bicicleta certa

Aqui entramos no tópico da escolha do tipo de bicicleta mais adequada ao que quer fazer, não vai por exemplo comprar uma bicicleta de montanha para passear junto à praia, ou comprar uma de estrada para fazer todo terreno.

A altura do selim, medida ao longo do tubo do selim, entre o centro do eixo do movimento pedaleira e a parte superior do selim, é determinante na optimização da aplicação da máxima força do ciclista, com um desgaste físico mínimo, durante o gesto técnico de pedalar.

Para um ciclista, o altura óptima do selim é calculada através da seguinte equação (Método de Greg LeMond), que deve ser aplicada para ajustar quer bikes de estrada, quer de BTT - cross-country.
Altura do selim (cm) = altura de entre-pernas (cm) X 0,883

Quando o ciclista tem duas ou mais bikes, por exemplo de estrada e BTT - cross-country, é muito importante que a altura do selim seja sempre rigorosamente idêntica, já que o treino sistemático e continuado origina um acentuado condicionamento da activação muscular. Ajustamentos da altura do selim devem ser feitos de forma gradual, evitando modificações, em cada duas semanas, superiores a 1 cm.

O recuo do selim é outro ajustamento fundamental, tendo em vista a optimização da bike para o ciclista e para a máxima eficiência do seu gesto técnico de pedalar. O objectivo, como ponto de partida, é posicionar, na vertical, a rótula do joelho sobre o eixo do pedal, quando os cranks se encontram em posição neutra (na horizontal). Esta posição surge, por vezes, referida como a posição KOPS (knee over pedal spindle).

O posicionamento do selim deve ser feito gradualmente, avançando-o ou recuando-o sobre o espigão, e simultaneamente deve ser verificada a conveniência em se proceder a novas correcções na altura do selim. A bike tem necessariamente de estar sobre uma superfície horizontal e o ciclista deve calçar os seus sapatos de treino e/ou competição, em estrada ou BTT - cross-country.

Um ajustamento do selim em que este se posiciona 1 a 6 cm atrás da posição neutra (recuado) proporciona melhor tracção, quando o ciclista sobe sentado, e é adequado para ciclistas que optam por cadências de pedalada mais lentas, com maior aplicação de força. Por oposição, um ajustamento avançado 1 a 2 cm em relação à posição neutra é adequado para ciclistas com cadência de pedalada elevada. Este ajustamento pode também ser recomendado para ciclistas que tenham tendência para sofrer de dores lombares (low back pain).

Ergonomia: Na sua escolha também deve ter em atenção as medidas do seu corpo, o tamanho do quadro deve ser adequado à sua altura, caso contrário o uso da bicicleta pode-se tornar desconfortável e ineficaz. O quadro que se segue pode servir como sua orientação na compra, mas como entre pessoas da mesma altura existem variações de comprimento de pernas e braços, é aconselhável sentar-se na bicicleta e verificar se está confortável antes de decidir a comprar.

Altura da pessoa / quadro ( B )
de 1,50 a 1,60 m :: Quadro de 14"
de 1,55 a 1,70 m :: Quadro de 16,5"
de 1,65 a 1,75 m :: Quadro de 18"
de 1,73 a 1,85 m :: Quadro de 19"
de 1,75 a 1,90 m :: Quadro de 19,5" ou 20"
de 1,85 a 2,00 m :: Quadro de 21" ou 22"

Existem bicicletas com quadros em aço, aço crómo-molibdénio, alumínio, liga de alumínio, titânio, carbono e termo-plástico.
Aço - O mais económico, mas também o mais pesado. Carbono, titânio e alumínio - Os mais leves.

- Como os furos são inevitáveis, deve ter em atenção se a bicicleta que escolhe tem apertos rápidos nas rodas, vai-lhe poupar muito tempo e trabalho, porque não precisa de ferramentas para tirar a roda.
- Os manípulos das mudanças devem ser indexados, para uma utilização mais fácil e eficaz.
- Cuidado com as suspensões, algumas das mais baratas são apenas peso extra com molas lá dentro, não compensam o peso a mais. Uma boa suspensão além de leve, aumenta a estabilidade e conforto da bicicleta.

Capacete

A função de um capacete é absorver parte da desacelaração do impacto (através da deformação do mesmo), e proteger o crânio do contacto com superfícies rígidas, uma queda sem capacete pode ser apenas um motivo para você se rir da manobra, mas também pode levar à morte, por isso o uso do capacete deve ser considerado obrigatório pelo utilizador da bicicleta.

O interior é fabricado em espuma de polistireno, que se deforma com o impacto, e o exterior num material mais sólido para haver uma melhor distribuição da força exercida pelo choque. Depois da queda e consequente deformação deve substituí-lo pois deformado já não vai cumprir a sua função com eficácia.

Existem capacetes próprios para Cross Country e Downhill.

Os de Cross Country são compactos e leves, protegem os parietais e a zona frontal, os de Downhill são capacetes integrais que protegem todo o crânio.

Alguns fabricantes garantem a substituição do capacete sinistrado por um preço inferior ao da venda, tenha este pormenor também em atenção.

Telemóvel, este equipamento de comunicação pode ser de grande utilidade quando por qualquer razão, seja física, técnica ou de orientação, seja necessário pedir auxílio, pode-se dizer que é o segundo melhor amigo do aventureiro, apesar de que de qualquer forma é melhor andar-se também acompanhado com outros ciclistas.

Conclusão, trata-se de um desporto ao ar livre, e não de uma actividade física monótona entre quatro paredes como num ginásio, pode-se passear junto ao mar, em parques florestais dentro de trilhos, fazer as suas deslocações nas férias numa vila, no seu dia a dia, ou pura e simplesmente fazer disparar a adrenalina quando tenta quebrar tempos numa descida radical "downhill" existe sempre uma bicicleta apropriada ao que quer fazer.

WebDisigner - Cristiano Carvalho | bttazeitao@sapo.pt | © 2005 - 2018 Clube BTT Azeitão.